Central: 0800 284 5551
Tel: (71) 3321-1543 - Telefax.: (71) 3321-5196 - cedeca@cedeca.org.br
Rua Gregório de Matos, Nº 51 - 2º andar - 40.026-240 - Pelourinho - Salvador/Bahia

Notícias

Um dia contra o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes
21 de Julho de 2014

Um dia contra o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes

Compartilhe:


O ano 2000 se transformou em um marco para os atores envolvidos nas ações de proteção dos direitos infantojuvenis. Naquele ano se instituiu o “18 de Maio - Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”. A data faz referência a um crime que ocorreu no Espírito Santo, em1973, quando Araceli Cabrera Sanches, então com oito anos de idade, foi seqüestrada, espancada, estuprada, drogada e assassinada. Seu corpo, que apareceu seis dias depois, foi desfigurado por ácido. Os agressores de Araceli ficaram impunes. Este fato divulgado pela mídia chocou toda a nação.

Infelizmente no Brasil o caso de Araceli não é isolado. Inúmeros outros ocorrem com muita freqüência e na maioria das vezes os culpados não são punidos. Diante do quadro de imunidades e com o objetivo de sensibilizar e mobilizar a sociedade para o enfrentamento dessa problemática, em 1998, cerca de 80 entidades públicas e privadas reuniram-se na Bahia para o 1º Encontro do Ecpat no Brasil.

 

O evento foi organizado pelo Cedeca Bahia, representante oficial da organização internacional que luta pelo fim da exploração sexual e comercial de crianças, pornografia e tráfico para fins sexuais. O Encontro contou com a presença de entidades de todo o país, que propuseram a criação de um Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. O projeto foi elaborado pelo Cedeca Bahia e apresentado à deputada Rita Camata para que fosse à votação no Congresso Nacional. A proposta foi sancionada no ano de 2000 e instituída através da lei federal nº 9.970/2000, reafirmando a responsabilidade da sociedade brasileira em garantir os direitos de todas as suas “Aracelis”.

 

Neste mesmo ano, a pedido do Cedeca, a agência Engenho Novo criou a logomarca da data (a margarida sem uma pétala, representando a violência sofrida) que hoje é vista em todas as campanhas que fazem alusão a data em todo o país.

Desde então, o 18 de maio passou a ser um dia em que a sociedade civil em Defesa dos Direitos das Crianças e Adolescentes promove atividades em todo o país para conscientizar a sociedade e as autoridades sobre a gravidade da violência sexual. 

 


Autor: Cedeca Yves de Roussan

Últimas Notícias

Agenda


Combata o abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes.
Se você sabe de algum caso, faça sua denúncia anônima. Não fique de braços cruzados.