Central: 0800 284 5551
Tel: (71) 3321-1543 - Telefax.: (71) 3321-5196 - cedeca@cedeca.org.br
Rua Gregório de Matos, Nº 51 - 2º andar - 40.026-240 - Pelourinho - Salvador/Bahia

Notícias

Conselhos Tutelares registram 93 casos de violação de direito de crianças e adolescentes
09 de Julho de 2014

Conselhos Tutelares registram 93 casos de violação de direito de crianças e adolescentes

Compartilhe:


Fortalecer o trabalho da rede de atenção e garantir os direitos da criança e do adolescente de forma articulada com o Plantão Integrado da Copa do Mundo. Esse é o principal objetivo dos Conselhos Tutelares, que atuam em regime de plantão em três postos centralizados nos bairros da Boca do Rio, Roma e Castelo Branco. Desde o início dos jogos, os órgãos que atendem das 8h às 20h, registraram 93 casos de violação de direitos de crianças e adolescentes. As notificações são feitas por meio das equipes volantes de proteção que fazem as abordagens nos espaços dos eventos, Fifa Fan Fest – Pelourinho e Farol da Barra, além dos espaços Públic Views, para identificar crianças e adolescentes em situação de ameaça, trabalho infantil, situação de rua ou qualquer outra violação de direito. O conselheiro tutelar Ailton Rodrigues, que atua na unidade da Boca do Rio, esclarece que “o trabalho desenvolvido pelos Conselhos Tutelares de forma articulada com o Plantão Integrado é importante porque garante uma proteção efetiva às crianças e adolescentes que ficam expostos aos perigos de um grande evento como a Copa do Mundo”. Segundo o conselheiro, “os casos mais frequentes estão associados ao trabalho infantil, uso abusivo de álcool ou quando a criança se perde dos familiares”.

Rede - Coordenado pelo Governo do Estado por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza (Sedes), o Plantão Integrado da Copa do Mundo atua em conjunto com órgãos públicos e entidades que fazem parte do Sistema de Garantia de Direitos das Crianças e Adolescentes na Bahia. Além dos Conselhos Tutelares, a estrutura de atenção e atendimento conta com a atuação do Ministério Público, Delegacias Especializadas, Juizado da Infância e Adolescência, Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (SEMPS), Fundação da Criança e do Adolescente (Fundac) e Superintendência Regional do Trabalho e Emprego da Bahia.


Autor: Ascom Sedes

Últimas Notícias

Agenda


Combata o abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes.
Se você sabe de algum caso, faça sua denúncia anônima. Não fique de braços cruzados.