Central: 0800 284 5551
Tel: (71) 3321-1543 - Telefax.: (71) 3321-5196 - cedeca@cedeca.org.br
Rua Gregório de Matos, Nº 51 - 2º andar - 40.026-240 - Pelourinho - Salvador/Bahia

Notícias

Copa do Mundo: Baianos e turistas se juntam contra a exploração sexual e trabalho infantil
01 de Julho de 2014

Copa do Mundo: Baianos e turistas se juntam contra a exploração sexual e trabalho infantil

Compartilhe:


É cada vez maior o número de pessoas que aderem à Campanha contra a Exploração Sexual e o Trabalho Infantil durante a Copa do Mundo. Em Salvador/BA, estão engajados na ação coordenada pela Secretaria de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza (Sedes) professores, enfermeiras, farmacêuticos, ambulantes, moradores e turistas.

“É mais que válida e altamente necessária para conscientizar a população, os pais, as famílias a ficarem atentos na ação preventiva e na denúncia imediata dos casos de violência”, declarava o casal Larissa e Henrique Costa, farmacêuticos paulistas que estavam assistindo à partida entre Brasil e Chile, no último sábado (28), no Pelourinho, onde os mobilizadores do Centro de Defesa da Criança e do Adolescente Yves de Roussan (Cedeca) distribuíam material informativo sobre a campanha.

 

Vendendo bonés, viseiras, óculos e outros artigos com as cores do Brasil, o ambulante baiano, Paulo Silva, fez questão de posar com o telefone-anúncio da campanha, que indica o número (Disque 100) para denunciar os casos de violação de direitos das crianças e adolescentes.  “A gente tem que denunciar, sim! Não podemos aceitar atitudes criminosas contra nossas crianças e ver como algo normal!”,  frisou. Abordado pela equipe, o professor de Língua Portuguesa, Cremilson Santos, levando ao colo sua filha, comentava sobre a urgência de políticas públicas “que garantam a integridade e os direitos de pessoas indefesas e em situação de vulnerabilidade e uma campanha como essa, envolvendo, alertando e chamando a sociedade a atuar nos casos de violações de direitos, é de extrema importância”, salientou.


Plantão Integrado -  Até o dia 28 deste mês, desde o início da Copa do Mundo, o  Plantão Integrado, por meio do Observatório de Violações de Direitos de Crianças e Adolescentes -  em parceria com vários órgãos e entidades que fazem parte da rede de proteção dos direitos da criança e do adolescente na Bahia -, registrou 489 atendimentos. Entre as maiores ocorrências estão o trabalho infantil, totalizando 173 atendimentos (35%) e a violência física 76 (16%).


Autor: Assessoria de Comunicação SEDES

Últimas Notícias

Agenda


Combata o abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes.
Se você sabe de algum caso, faça sua denúncia anônima. Não fique de braços cruzados.